terça-feira, 3 de setembro de 2013

Mente, corpo e emoção: emagrecer com saúde!



Tudo é uma questão de manter a mente quieta, espinha ereta e o coração tranquilo.
Com este lindo pensamento inicio minha reflexão sobre o meu emagrecimento.
Por longos anos busquei emagrecer, nem sempre agindo, muitas vezes no pensamento.
Em 02 de julho de 2012 tomei uma decisão muito importante na minha vida: deixar de comer para viver. Ah, que estranho né, deixar de comer.
Deixei de comer para me alimentar. Larguei, e não foi fácil, alimentos que me acompanharam desde o nascimento: leite, farinha branca, arroz, açúcar e outros.
O mundo é dos refinados, é de rápida absorção, logo é de gasto rápido também.
Só que desfazer estes processos internos, de longos anos é difícil. Há que ler muito, trocar idéias, abrir a mente e se dar conta do mundo em que vivemos.
Hoje eu estou com 15 quilos a menos. Estou bem com meu corpo. Continuo na caminhada da boa alimentação e do exercício diário.
Mas a questão da mente quieta é o que me inquieta no momento. Pronto, agora estou com o corpo que sempre desejei. E o lugar deste desejo como está? Vazio, sendo ocupado por outro?
É preocupante quando não se reflete sobre isto, porque posso preencher este vazio com comidas erradas novamente.
Espinha ereta é olhar em frente, estar em harmonia na atividade do corpo. É colocar para dentro dele o necessário, funcional. É matéria, resultado da minha atitude.
Coração tranquilo é o que mais pesa no momento, mas devido a boa alimentação, ele não é mais o responsável pela desordem. Antes eu comia para tranquilizá-lo. Hoje ele está independente deste círculo vicioso de culpa.
Então é um tripe para se manter bem, com qualidade de vida: mente, corpo e emoção.

segunda-feira, 1 de julho de 2013

UM ANO SEM AÇÚCAR


Descrever um amor é uma tarefa quase impossível.
No amor buscamos o ser que nos completa. 
A vida sem amor é uma vida sem sentido. 
Podemos aplacar nossas carências, usar artifícios para conquistar o ser amado. 
O amor é uma busca incessante para exterminar com a dor da falta.
O amor é uma grande afeição entre duas pessoas, ausente de interesses, cuja finalidade é a doação de si mesmo, a gratidão, o afeto, a tolerância, o zelo, a amizade, o desejo e a paixão.
Hoje está fazendo um ano que me separei de um amor impossível. Um amor exigente, pulsante.
Me deixava enebriada, anestesiada quando eu o via. Precisava senti-lo rapidamente. Depois ficava com raiva, me sentindo culpada porque este amor me fazia muito mal.
Um dia acordei decidida a largá-lo de mão. Pois ele era tão forte que deixava seu registro em meu corpo. Seu objetivo sempre foi exterminar com a dor que pulsava no meu ser. 
Juntos me sentia completa. Dele eu buscava afeto, desejo e acima de tudo paixão.
Mas como toda vontade dá e passa, minha decisão foi firme.
AÇÚCAR, adeus para você.
Não pense que me sinto curada de ti, sei a força que tens. Estás em todos os lugares, jantares, restaurantes, shoppings, reunião de amigos... Estás sempre me tentando, mas eu te digo NÃO.
Digo sim à saúde, à boa forma física. 
Digo sim à disposição, à boa nutrição.
Digo sim à força de vontade, à boa vida, longe de ti.
Um ano sem te ter, apenas te vendo... E sei que existem muitos assim como eu, seu danado!
Quero agradecer às pessoas que me ajudaram a vencer um dia de cada vez, Thereza Macruz e aos grupos de apoio e ajuda no Facebook e a minha família por me aguentar ouvindo falar de boa nutrição.
Obrigada a todos!

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Talharim low carbo



Ingredientes:

6 cs de proteína de soja isolada PIS
2 cs de glúten
2 ovos
2 cs de óleo de girassol
1 cc sal

Modo de fazer:

Em um recipiente grande coloque a PIS e o glúten, faça uma coroa, despeje o sal em cima da farinha. Despeje o azeite e o ovos no centro. Comece a trabalhar a massa. Retire a massa da vasilha e sove durante uns 15 minutos, continue sovando até que a massa fique suave e bem integrada. Faça uma bola e deixe a massa descansar por 2 horas.
Após as duas horas, dívida a massa em duas, abra um pouco a massa e passe o rolo de macarrão algumas vezes, sempre comece da parte mais grossa até a mais fina. Corte em tirinhas, conforme seu gosto.
Reserve a massa, descansando por mais 15 minutos.
Prepare-os em água bem quente com sal. Nunca coloque óleo na água. Deixe cozinhar até o ponto que desejar.
Depois é só colocar seu molho de preferencia!
Sobrou que coloquei para congelar.
Espero que gostem!

quinta-feira, 25 de abril de 2013

AMANDO A MIM MESMA


Quando você muda, faz as pazes com seu corpo, mantendo sua saúde, tudo a redor parece estranho. Afinal você está em mudanças, fazendo seu cérebro se adaptar aos novos hábitos. Costumes que te acompanham anos a fio. Comer errado, não se nutrir.
Desfazer esse aprendizado é sofrido. Há que ler muito, questionar tudo. Fazer um caos, para assim refazer um novo conceito.
Durante a vida nociva que eu levava sem explicação alguma, eu quase não percebia o que acontecia à minha volta.
Os refinados, o açúcar, todos os produtos cheios de conservantes, me anestesiavam. Então a vida seguia e eu não me amava o suficiente para dar um basta e começar a ter uma vida digna, saudável.
Realmente não sei dizer o que moveu meu corpo, meus sentimentos. 
As vezes eu acho que estava morrendo, ou já tinha morrido e andava vagando. Sem metas, sem a principal prioridade que sou eu mesma.
Quando ando de carro, desligo o rádio para ouvir meus pensamentos. São tão claros que depois, quando venho escrevê-los, parecem aromas saindo através dos meus dedos.
Ah como é bom receber um abraço de uma amiga e ouvir o quanto você está bem. Encontrar pessoas e ouvir que elas se espelham em você para cuidar do seu corpo.
Mesmo com tudo isto, me sinto em constante mudança e vigilância.
Sinto muito que as pessoas que me cercam, as bem próximas, não se deem esta oportunidade de mudar. Afinal fazer sempre a mesma coisa e esperar um resultado diferente pode levar uma pessoa à loucura. Para ter resultados diferentes é preciso refazer as coisas e sempre de um modo diferente, inteligente.
Viva com inteligência! Isto é ser feliz!

quarta-feira, 3 de abril de 2013


Levei muitos anos procurando um motivo, um esquema, um remédio, uma mágica, ahhh um médico...
Sempre que alguém falava em fazer dieta ou que estava em dieta, eu me interessava pelo assunto.
Olhava meu corpo e sofria com a deformidade que a gordura estava presente no meu corpo.
O que fazer, como fazer, quando começar?
As vezes é preciso deprimir, sofrer para buscar ajuda. E a melhor coisa que fiz foi buscar informações.
Levamos para sempre o que aprendemos com nossos pais, mas não precisamos aceitar e repetir tudo. A alimentação é uma delas. Vamos repetindo, repetindo até nos darmos conta que não combina conosco, que nos faz mal.
Logo depois de voltar de uma viagem à Natal, olhando minhas fotos, bateu um desespero incontrolável e permanecer naquele estado poderia me levar à doenças, sofrimento...
Há alguns anos atrás eu fiz a dieta South Beach, porém não dei continuidade por entender que a dieta era inacessível, onerosa.
Ao pesquisar na internet sobre dietas encontrei a Dieta do Dr. Atkins. Creio que como todos, fiquei desconfiada, lendo depoimentos, ouvindo críticas. Mas não dei importância, fui fazendo que manda a dieta e me observando, entendendo melhor como funciona meu metabolismo.
O tempo foi passando e eu comecei a compreender, através de videos, leituras, de grupos que ajudam na dieta, o quanto nos alimentamos mal e que estamos sempre com fome.
Então resolvi abolir por completo o açúcar. Minha energia começou a se expandir, fiz uma revolução na minha casa, organizei tudo, montei planilhas para administrar melhor meu lar, cardápios, etc...
Hoje estou com 10 kilos a menos e sinceramente não estou preocupada com o peso e sim com minha saúde. Faço todos os alimentos em casa, compro somente a matéria prima. Mas bolos, pães, tortas, sobremesas, procuro faze-los sempre com um propósito: escolher alimentos saudáveis e não comer lixos que o mercado de consumo tenta nos empurrar.

Uma dieta não é uma roupa que você usa e depois põe para lavar. É uma roupa que deve grudar no seu corpo e na sua mente.

Um estilo de vida


Embora alguns de nós estejamos preocupados com nossa saúde, cada um experimenta à sua maneira uma dieta que dê resultados. 
Para alguns esta dieta vai se transformar num estilo de vida. Nos despertando e nos renovando todos os dias para uma alimentação saudável.
O bom é a combinação de todas as coisas: despertar, renovação, informação, bem estar e dedicação.
Se existem tantas variedades de alimentos, podemos buscar orientação e mantermos nosso foco no que queremos. Sejam quais forem os pormenores, não devemos desistir.
Nossa vida vai ficar recheada de amor próprio e assim poderemos distribuir este amor com as pessoas que estão a nossa volta.
Preencha sua vida com amor.
Eu me sinto grata por viver assim!